6 guitarras que ficaram famosas no mundo da música

6 guitarras que ficaram famosas no mundo da música


Para quem deseja se aprofundar em um instrumento musical, um passo importante é olhar para o passado e entender quem foi importante para o desenvolvimento dele. Nesse sentido, é crucial identificar as figuras relevantes no universo da guitarra para quem quer começar a tirar sons com esse instrumento tão interessante.

Assim como conhecer os principais nomes, é bom também fazer uma viagem para conhecer os principais modelos de guitarra que revolucionaram a nossa percepção do instrumento. São as guitarras clássicas que foram usadas na composição de canções antológicas, riffs icônicos e temas que todos conhecemos em um menor ou maior grau. Conhecer tudo isso é inspiração, o que ajuda a impulsionar o processo de aprendizado.

Portanto, se quiser embarcar nessa jornada histórica e conhecer grandes guitarristas e modelos influentes, acompanhe nosso artigo.

Como as guitarras ficaram famosas?

A guitarra evoluiu de uma forma incrível na música popular. Antigamente, no jazz, por exemplo, o instrumento era meramente considerado como um acompanhamento rítmico, junto ao baixo, ao piano e à bateria. Com o tempo, surgiu então Charlie Christian, um guitarrista que definiu novos padrões no gênero e começou a aplicar a lógica solista de outros instrumentos para a guitarra.

A partir disso, surgiram inúmeros músicos que ajudaram a emancipar o instrumento no cenário do jazz, como George Benson. Mais bandas lideradas pela guitarra começaram a aparecer, inclusive com a configuração guitarra-baixo-bateria, que é mais típica do rock.

Logo depois, houve um período de eletrificação do blues, estilo tradicional norte-americano. Então, um dos passos determinantes dessa mudança foi o uso de guitarras para solos e frases.

Do blues, a guitarra chegou ao gênero que melhor a apresenta para o mundo: o rock and roll. Sister Rosetta Tharpe é uma das precursoras do rock e já nos anos 40 utilizava a guitarra como instrumento principal. Influenciado por ela, veio Chuck Berry, que criou a figura do rockstar guitarrista excêntrico no palco — algo que ajudou a estruturar a imagem dos guitar heroes do futuro.

Uma vez que o rock estava estabelecido, a guitarra se tornou um importante componente na música popular, cada vez se tornando mais distorcida. Nos anos 60, ela chegou ao folk, com Bob Dylan. Mais pessoas começaram a tocar, influenciadas por bluesmen e por novos roqueiros que estavam surgindo.

Na Inglaterra dos anos 60, formou-se uma cena em que vários guitarristas famosos surgiram: Eric Clapton, Jeff Beck, Jimmy Page e sobretudo aquele que é considerado o maior de todos: Jimi Hendrix.

Hendrix aprofundou a figura do guitarrista excêntrico e foi, provavelmente, o primeiro guitar hero. A geração da década seguinte ainda trouxe Tony Iommi, Ritchie Blackmore, David Gilmour e Van Halen.

Quais são as principais guitarras clássicas?

Vamos agora entender quais são as guitarras clássicas que todo aspirante ao cargo de guitarrista deve conhecer. Como veremos, são diferentes marcas que dominam esse cenário.

1. Les Paul

Um modelo clássico é o criado por Les Paul, famoso guitarrista do século 20. É uma guitarra mais encorpada, que apresenta captadores humbuckers e uma sonoridade mais robusta. Geralmente, é construída com madeiras mais maciças como mogno. Um grande usuário dessa guitarra é o Slash, embora o Jimmy Page também tenha usado bastante.

A Les Paul mais famosa e clássica é, sem dúvidas, a da Gibson. Contudo, marcas como Epiphone também já desenvolveram instrumentos de qualidade que são conhecidos por guitarristas mundo afora.

2. Telecaster

A Telecaster, ou simplesmente tele, foi a primeiríssima guitarra elétrica, surgida no começo dos anos 50. Foi criada por Leo Fender logo depois do Precision Bass, seu primeiro modelo de baixo elétrico, com um design muito parecido com o do baixo. Seu nome é uma homenagem a uma inovação estrondosa da época, a televisão.

Geralmente associada a um som britânico de rock, a Telecaster foi tocada por guitarristas da terra da Rainha Elizabeth, como Keith Richards e Jimmy Page ao longo da história de suas carreiras. Possui um formato de corpo ondulado e dois captadores single coils, com um som mais morno e versátil. Tem sido usada para rock, jazz, blues, funk e vários outros estilos.

3. Stratocaster

A grande concorrente do modelo Telecaster e, provavelmente, a versão de guitarra mais famosa é a Stratocaster. Se você perguntar a alguém para desenhar uma guitarra, é provável que esse tipo venha à mente das pessoas.

A Strato tem um formato meio pontiagudo, muito semelhante ao baixo elétrico. O som dela é uma de suas características mais marcantes. Por conta de seus single coils e de seu corpo menos pesado, tem uma sonoridade mais seca, aguda e estalada. Esse timbre é perfeito para rock, funk, blues e funk rock.

Não por acaso, já foi usada por Jimi Hendrix, Eric Clapton, David Gilmour, John Frusciante, Kiko Loureiro e outros.

4. SG

Outro modelo clássico de guitarra da Gibson, lançado quando a Les Paul não vendia tão bem, é a SG. É uma guitarra marcada pelos humbuckers também, o que gera um som mais encorpado e pesado. Apresenta um formato um pouco pontiagudo.

Guitarristas que se tornaram sinônimos de SG foram: Tony Iommi, do Black Sabbath, e Angus Young, do AC/DC.

5. Flying V

Com seu modelo moderno e futurista, a Gibson Flying V fez muito sucesso entre os roqueiros. É praticamente o único gênero que abraçou esse tipo em massa. Muitos guitarristas de thrash metal, como James Hetfield e Dave Mustaine, fizeram uso dessa versão em seus discos e performances ao vivo. O estilo do seu visual combina bastante com a proposta visual mais arrojada e específica dessas bandas.

Também apresenta humbuckers, o que incentiva o uso para contextos roqueiros e pesados. O grande destaque desse modelo é que até mesmo o Jimi Hendrix chegou a usar nos anos 60.

6. Semiacústica

Muito usada em blues, a guitarra semiacústica é um modelo que fica entre o violão e a guitarra elétrica. Oferece corpo, peso e solidez ao som, ao mesmo tempo em que apresenta uma característica estalada, típica de sons amplificados e elétricos. Já foi a principal ferramenta utilizada por um dos maiores nomes do blues: o B. B. King.

Conhecer as guitarras clássicas é o primeiro passo para entender melhor como o instrumento se desenvolveu e como existem vários tipos hoje. Assim, você pode seguir com o aprendizado ao estudar esses músicos mencionados, praticar com disciplina e adquirir um bom instrumento. Hoje, tudo é mais fácil com o suporte da tecnologia e com a internet.

Gostou de aprender mais com este artigo? Entenda melhor o que você precisa para começar na guitarra!

+ Sem comentários

Adicionar