3 erros básicos que os guitarristas cometem

3 erros básicos que os guitarristas cometem


A arte de ser um guitarrista não está apenas em saber tocar o instrumento com maestria ou participar de uma banda.

Para isso, também é preciso saber quais são os erros que nunca devemos cometer para não perdermos a desenvoltura ou o prazer de tocar.

Se você ainda tem dúvidas se está ou não no caminho certo, não se preocupe, nós te ajudaremos a descobrir.

Neste post vamos falar sobre os 3 erros básicos que os guitarristas cometem e as formas de evitá-los.

Informação demais também prejudica

Pode parecer contra-produtivo, porém, quando uma pessoa absorve informação demais e ao mesmo tempo, ela tende a ter alguns problemas, até mesmo para aprender o assunto.

Hoje em dia, é muito fácil conseguir aprender algo. Em um clique você se conecta ao Google ou ao Youtube, que são ferramentas que ajudam muito no aprendizado.

Com isso, você consegue assistir aos mais diferentes guitarristas tocando e quantas vídeo aulas desejar ter.

Você pode até conhecer o nome dos artistas mais famosos, da grande maioria de notas e técnicas, mas não consegue realizar na prática. O motivo para isso é que acaba não se aprofundando.

Entrar em contato com diversas formas de tocar e tentando aprender todas as notas e movimentos de uma vez, faz com que você não consiga se conectar a nenhuma das versões e assim, não aprende a executá-las.

Treinar cada uma das técnicas e apenas trocar quando já estiver bem praticado é a forma mais eficaz de aprender todos os conteúdos que desejar, sem que nenhum deles se atropele.

Ou seja, você pode aprender palhetada alternada, ligado, sweep, harmonia e diversos repertórios, mas precisa ter aprofundamento em cada um dos temas.

É muito comum fazer isso com as coisas que mais gostamos, porém, é sempre bom manter a mente aberta para receber todos os tipos de informações, para que assim, aumente as suas possibilidades.

Falta de auto-análise

Se você está aprendendo um instrumento, principalmente se for sozinho, é extremamente importante ter a percepção correta de você mesmo.

Saber quais são seus pontos fortes e os fracos é a maneira mais prática de exercitar aquilo que realmente é necessário.

Sempre que estiver treinando, preste atenção em seus movimentos, para que assim, saiba se está ou não fazendo da forma correta.

Tudo o que estiver de errado você deve ser mais rígido e se esforçar mais para melhorar, fazendo isso até que você tenha total habilidade para qualquer tipo de técnica da guitarra.

Falta de métricas

Ter métricas é essencial para tornar o seu treino eficiente, mesmo se você tiver muito tempo para praticar.

Caso contrário, se o seu tempo for escasso, as métricas se fazem ainda mais importantes para o seu estudo ser bem aproveitado.

O primeiro passo para isso é saber quais métricas você precisa adotar para entender a qualidade do que você toca, em qual velocidade, para qual finalidade é aquele treino específico, etc.

Com o auxílio da auto-análise será necessário para que você tenha ciência de que está realmente aprendendo e desenvolvendo as suas técnicas.

Um ponto que merece bastante observação é a velocidade em que você está evoluindo em cada um dos módulos.

Nem sempre, realizar os movimentos rápidos ou passar de módulos em poucos dias é o melhor caminho para se tornar um bom guitarrista.

Isso porque você pode estar perdendo algumas informações muito importantes ou então pode não estar aprendendo nada.

No entanto, é preciso saber que as métricas não funcionam sozinhas. Isso porque elas estão dentro de uma metodologia que precisa ser seguida. Portanto, é preciso ter foco e disciplina.

Com tudo isso organizado, você conseguirá ter um tempo apropriado para estudar tudo o que for necessário para se tornar um bom guitarrista.

+ Sem comentários

Adicionar