Fonte de pedais de guitarra: afinal, como escolher o melhor?

Fonte de pedais de guitarra: afinal, como escolher o melhor?


A maioria dos guitarristas mantém muito cuidado com os seus pedais de guitarra. Isso porque eles são responsáveis pelos diversos efeitos que garantem a dinâmica do som e o ajuste do timbre. O que nem sempre recebe a mesma atenção é a fonte de alimentação, que faz com que os pedais funcionem.

Esse aparelho é essencial para o seu set e também pode interferir no som obtido. Dessa forma, é fundamental escolher com cautela a fonte de energia a ser usada, para evitar problemas na hora de tocar.

Neste artigo abordaremos a importância desse acessório, algumas boas opções do mercado e o que deve ser considerado na hora da compra. Boa leitura!

Qual a importância de escolher uma boa fonte de alimentação?

As fontes levam aos pedais de guitarra uma corrente contínua que possibilita o seu desempenho. Itens de baixa qualidade podem interferir no timbre do instrumento, pois ruídos causados por problemas na filtragem e falta de isolamento nas saídas soam de maneira desagradável.

Além disso, aparelhos sem a qualidade necessária têm maior risco de pararem de funcionar quando você mais precisa ou até prejudicarem os equipamentos.

Quais são os exemplos de fontes no mercado?

Depois de compreender a relevância da fonte de alimentação de pedais de guitarra, é preciso avaliar quais são as melhores opções do mercado. Veja alguns bons exemplos a seguir.

PSA-120 ZS Boss

A fonte PSA-120 ZS é indicada para quem usa pedais Boss, mas ela se adapta bem a outras marcas. O custo-benefício é ótimo para quem não tem um set tão grande, já que ela alimenta até seis pedais.

O aparelho é pensado para o padrão de tomadas brasileiro e tem ajuste de tensão (110 ou 220 volts) automático. Além disso, ele dispõe de um dispositivo magnético que evita interferências, para obter um som mais limpo.

PS-01 Power Click

Essa fonte tem estabilizador interno e filtragem por chip autorregulável. Com isso, a PS-01 da Power Click reduz as chances de produzir ruídos e mantém a estabilidade da corrente. O bivolt é manual.

Landscape Isopower

Os estão dispostos a um investimento maior, e têm pedais de alto consumo, podem apostar na fonte Landscape Isopower. Essa é uma alternativa nacional que, assim como a da Boss, considera as particularidades da corrente elétrica brasileira.

O que avaliar na hora de escolher?

Para optar pela melhor fonte, é necessário observar certas características que interferem na qualidade. Confira algumas dicas.

Observe a amperagem

Cada fonte tem uma amperagem, que é a unidade de medida da corrente elétrica. Os pedais e pedaleiras trazem a informação sobre qual amperagem precisam para funcionar, o que geralmente não é muito alto. Assim, avalie se a fonte atende a essa necessidade.

Priorize fontes estabilizadas

As oscilações de energia podem queimar os aparelhos de áudio ou gerar interferência no som. Para evitar esses problemas, as fontes estabilizadas mantém constante a intensidade na corrente elétrica.

Analise quantos pedais serão conectados

Raramente, um guitarrista conta com apenas um pedal de efeito em seu set. Observar a quantidade de entradas a serem conectadas simultaneamente é um ponto importante. Para isso, existem fontes simples e isoladas.

Nas simples, vários pedais são conectados no mesmo fio, o que aumenta as chances de interferência. As isoladas têm entradas independentes, o que é interessante para quem possui muitos equipamentos.

Portanto, é imprescindível escolher a fonte para pedais de guitarra com cuidado. Não adianta comprar um produto sem antes conhecer suas características e precisar trocá-lo por não atender o que o seu set precisa.

Agora, conheça também as seis principais marcas de guitarra e suas particularidades.

Categorias

+ Sem comentários

Adicionar