O que você precisa saber para tocar teclado?

O que você precisa saber para tocar teclado?


Sendo ou não um músico profissional, existem alguns elementos que são muito importantes para saber tocar teclado.

É muito comum que algumas pessoas tenham a vontade de tocar este instrumento, mas não sabem por onde começar para aprender.

Porém, para que você não perca tempo estudando coisas que não são tão necessárias no momento, é preciso ter em mente quais exercícios valem a pena para você e quais não.

Pensando em te ajudar com essa questão, preparamos um conteúdo completo com tudo o que você precisa saber para tocar teclado.

Saiba o que é música

A grande maioria dos estudantes de música acredita que sabe o que é a música, mas pode ter certeza que uma boa porcentagem deles se engana sobre isso.

Mas tudo bem, vamos esclarecer isso de uma vez!

A música é a arte de combinar os sons simultâneamente e sucessivamente, com ordem, equilíbrio e proporção dentro do tempo indicado.

Ela conta com três elementos básicos, sendo que cada um deles gera diversos ramos que são muito importantes de conhecer.

E eles são: melodia, harmonia e ritmo.

A principal função deles é compor uma música e fazer parte dela. Conheça cada um deles:

Melodia

Em suas origens, a palavra melodia vem do grego “meloidia”, que quer dizer “canto (em grupo, coral)”.

Trata-se da junção dos melos (canção) e oidé (poema feito para ser cantado).

A melodia é o componente mais memorável de uma música. Esse é o som que você cantarola ou assobia quando se lembra de uma canção.

De uma forma bem resumida, a melodia é considerada a essência de uma música.

Existem instrumentos específicos para que uma melodia seja feita, que também são chamados de “instrumentos melódicos”.

Hamonia

Como o próprio nome já diz, a harmonia está relacionada à arte de combinar os sons, de fazer com que diferentes sons soem em “harmonia” entre si.

Musicalmente falando, a harmonia é o estudo dessa combinação de sons e a relação dos intervalos que existe entre eles.

Portanto, dependendo de como você mistura cada uma das notas musicais, a sonoridade dessa combinação pode expressar sensações e emoções subjetivas como felicidade, tristeza, medo, etc.

Ritmo

Agora que você já sabe o que é o conceito de harmonia e melodia, fica mais fácil compreender o terceiro elemento: o ritmo.

A música é uma arte que acontece no tempo. Assim como um pintor possui sua tela, o músico tem o compasso, do qual irá determinar o tamanho de tempo para os sons acontecerem.

O ritmo é a organização de cada som ao longo do tempo, isto é, ele determina a sucessão de tempos dentro de uma música, seqüenciando os sons temporalmente e possibilitando o progresso da harmonia, melodia e de todos os outros elementos percussivos.

Ou seja, o ritmo nos diz a ordem e em quais momentos cada som deve ser tocado, de acordo com a marcação do tempo (pulsos) e o andamento que o ritmo determina dentro de cada música.

Nota x Acorde

É muito comum encontrar músicos que confundem a diferença entre nota e acorde, no entanto, esses dois elementos são completamente diferentes.

A nota é como uma unidade, ou seja, é apenas uma tecla tocada ou apenas um som emitido por um instrumento.

Elas podem sofrer acidentes musicais, como o sustenido, bemol, dobrado sustenido ou dobrado bemol.

Já o acorde é formado por 3 ou mais notas e podemos dizer que é um conjunto de notas também.

Eles podem ser: maiores, menores, diminuto, aumentado e etc. Pelo fato de terem diversas variações entre os acordes, é preciso saber encontrar as suas classificações.

Tom e Semitom

Assim como o tópico anterior, o tom e o semitom são frequentemente confundidos entre eles, porém, apresentam suas próprias características.

Veja:

Semitom:

Um semitom é a menor distância que temos entre as notas em uma música, sendo considerada a menor medida utilizada para fazer este calculo.

Tom

O tom é basicamente, dois semitons juntos. Ou seja, o termo se refere a soma entre dois semitons tocados juntos.

+ Sem comentários

Adicionar