O que é uma orquestra sinfônica?

O que é uma orquestra sinfônica?


É muito comum que alguns músicos e/ou apreciadores da arte apresentem uma grande dúvida: o que é uma orquestra sinfônica?

Você com certeza já ouviu falar sobre ela, mas possivelmente não estudou a fundo para saber o que ela realmente significa.

Pensando em sanar essa dúvida, criamos esse conteúdo com tudo o que você precisa saber sobre uma orquestra sinfônica.

A orquestra sinfônica é muito especial

Um passo perfeito entre a organização estilística e o fazer artístico musical, uma orquestra sinfônica possui o equilíbrio entre esses elementos e os seus instrumentos ocidentais.

O ato de compor ou adaptar uma melodia para uma orquestra demorou duas centenas de anos para se estabelecer.

Em uma orquestra sinfônica existem famílias das madeiras, dos metais, das cordas friccionadas, da percussão com ou sem altura definida. Além de um solista que pode ser qualquer um dos participantes.

Como uma orquestra sinfônica é organizada?

A forma como uma orquestra sinfônica é organizada diz muito sobre como o concerto será apresentado para a platéia.

Na realidade, existe uma forma correta de manter os instrumentos em seus devidos lugares, para garantir a melhor sonoridade da apresentação.

A organização

Um conjunto organizado de instrumentos de cordas com arco, com mais de um músico para executar cada uma das partes, podendo se juntar a instrumentos de sopro e percussão.

O termo orquestra passou a designar um agrupamento no século XVII, na França, representando um conjunto de instrumentos de cordas friccionadas cmo 24 Violons Du Roi (6 violinos, 12 violar e 6 violoncelos).

O agrupamento sofreu modificações desde o século XVII até o século XIX, consolidando-se por volta de 1890.

Formação da orquestra

Existe uma quantidade certa de músicos para que uma orquestra sinfônica funcione conforme o desejado.

Veja como ela é feita:

Cordas (representadas na cor azul): Spalla e mais 31 violinos (entre 1º e 2º), 12 violas, 12 violoncelos, 8 contrabaixos (sendo um ou dois contrabaixos de cinco cordas).

Madeiras (representados na cor verde): Com palheta: oboés, corne-inglês, clarinete, clarone, fagote e contrafagote.

Com bocal: flauta transversal e flautim.

Metais (representados na cor amarela): Trompas, trompetes, trombone e ocasionalmente tuba.

Percussão (representados na cor roxa): com altura definida: tímpanos, teclados-marimba e xilofones e sinos variados.

Sem altura definida: tamboriles, pandeirola e outros.

O que é um regente e um batuta?

Existem uma pessoa e um objeto que são muito importantes e que também fazem parte da orquestra sinfônica, porém, sem usar nenhum instrumento.

Regente

O intérprete da obra. Aquele que conduz e estabelece variações para a peça. É o termo que designa a liderança de uma orquestra.

Ele é sinônimo de Maestro, um termo também adotado para quem tem um notório saber musical.

Batuta

Tem a função de alongar o movimento interpretativo das mãos do maestro com intuito de atingir toda a orquestra, que pode ultrapassar 90 musicistas.

A primeira batuta era na verdade um arco de violino e com o tempo, foi sendo substituída até o que temos hoje em dia.

+ Sem comentários

Adicionar