Mercado de música no Brasil: quais suas principais particularidades?

Mercado de música no Brasil: quais suas principais particularidades?


O mercado de música no Brasil está em crescimento e com muitas oportunidades para quem deseja viver dessa arte. É importante considerar que a indústria fonográfica passou por muitas mudanças e os artistas precisam se adaptar a elas para que consigam aproveitar as possibilidades oferecidas.

Segundo o relatório anual da Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPI — sigla em inglês) do ano de 2018, o mercado da música cresceu mundialmente 9,7%. No Brasil, o número é ainda maior, representa 15,4% de expansão, o que é um avanço.

Quer saber mais sobre o mercado musical brasileiro? Continue a leitura para conferir.

Quais são as novidades do mercado?

O mercado da música no Brasil tem revelado muitas personalidades que fazem sucesso pelo mundo todo. Por isso, é preciso reconhecer o crescimento de novos perfis e gêneros. É importante analisar as informações disponíveis no relatório para perceber essas tendências.

Dentre as músicas mais ouvidas, se destacam aquelas de curta duração — até 3 minutos — com grande presença do estilo pop. No nosso país, que é um dos principais exportadores de artistas da América Latina, é possível perceber o predomínio do sertanejo universitário.

De acordo com a lista de artistas brasileiros mais ouvidos no Spotify, principal streaming de música da atualidade, na última década estão: Jorge & Mateus, Marília Mendonça, Anitta, Matheus & Kauan, entre outros.

O que muda com os streamings?

Esse universo passa por muitas flutuações, que são características da adaptação às novas tecnologias e diferentes formas de se ouvir música. Se com os downloads e a diminuição drástica da venda de discos físicos houve uma grande baixa, os streamings têm se mostrado essenciais para a retomada do fôlego nesse mercado.

A sua simplicidade de uso, aliada à possibilidade de conhecer músicas novas o tempo todo, além de organizar playlists e artistas, fez com que esse tipo de plataforma se tornasse um grande destaque no meio musical. Essa estratégia foi essencial para retomar a monetização da música e driblar o problema da pirataria.

Por esse motivo, é importante que as pessoas que desejam viver da arte busquem se adaptar à tendência dos streamings. Assim, o que tem maior aceitação não é mais o CD completo e conceitual, mas o lançamento de singles, que ajudam a construir e manter os fãs. Isso permite a gravação profissional e também amadora, já que na maioria das plataformas qualquer pessoa ou banda podem se cadastrar e “subir” seus áudios.

Como é o cenário brasileiro?

Como dissemos, o Brasil apresentou um importante crescimento no faturamento musical, à frente da média internacional, e ocupa a liderança na região. Isso mostra que são boas as oportunidades para se investir em uma carreira, já que a expectativa é que esses números aumentem e o país continue lançando grandes talentos musicais.

É importante considerar que para fazer parte dessa indústria não é preciso se limitar à composição e execução. Existem muitas profissões relacionadas à música, que são muito promissoras e permitem trabalhar com aquilo que ama.

Como vimos, as novas tecnologias têm renovado também o mercado de música no Brasil. Com isso, são criadas muitas oportunidades de trabalho, além de serem revelados grandes talentos que embalam os nossos dias.

Compartilhe este post em suas redes sociais e mostre para todas as pessoas como o nosso país tem potencial para formar grandes artistas.

Categories

+ There are no comments

Add yours