Elvis Presley: era da Assembléia de Deus e cantor gospel

Elvis Presley: era da Assembléia de Deus e cantor gospel


Elvis Presley foi um grande astro do rock mundial (conhecido também como rei do rock) nos anos 70.

Mesmo 40 anos depois de sua morte, o artista ainda possui milhares de fãs no mundo inteiro e suas músicas ainda são cantadas com muita emoção.

Tributos ao rei do rock são frequentemente realizados por artistas e covers que buscam uma maneira de homenagear essa figura tão importante para a música.

No entanto, o que poucas pessoas sabem é que antes de fazer sucesso na sua carreira, ele era um cantor gospel na Assembléia de Deus.

Acontece que a carreira de cantor de Elvis Presley começou muito antes do que imaginamos, mas para saber mais sobre isso, precisamos voltar no tempo!

elvis presley

 

A vida de Elvis Presley

Elvis Aaron Presley nasceu em 8 de janeiro de 1935, na cidade de East Tupelo, no estado do Mississippi.

Nos seus primeiros anos de vida, viveu entre os destroços da sua casa que fora destruída por um furação que passou pela cidade na época, o que fez da sua infância anos muito difíceis e pobres.

Na maior parte da sua infância, não teve o contato com seu pai, já que ele havia sido preso por estelionato em 1937, quando Elvis tinha apenas 2 anos de idade.

Em 1941, o pai de Elvis foi solto e a família acabou sendo despejada de sua casa, o que os obrigou a mudar de residência e tornar o rumo da família melhor.

Em 1945, Elvis participou de seu primeiro concurso de novos talentos na “Feira Mississippi-Alabama”, onde conquistou o segundo lugar, levando o prêmio em dinheiro e ingressos para as atrações do parque.

No mesmo ano, o pai de Elvis viu o seu potencial e interesse para a música e o presenteou com um violão, do qual virou sua companhia para todas as horas.

Em setembro de 1948, a família se mudou para Memphis, onde acabaram morando em uma situação muito precária, obrigando o Elvis de 13 anos a trabalhar como lanterninha de cinema e motorista de caminhão para ajudar os pais.

Já em 1953 conseguiu concluir os estudos e continuou trabalhando para ajudar em casa, no entanto, em suas horas vagas, cantava e tocava seu violão, além de também se arriscar no piano.

Na época via a música gospel como uma inspiração para tocar, mas isso cresceu quando Elvis passou a freqüentar a Assembléia de Deus da sua cidade.

Início da sua carreira na música

Com a chegada da década de 50, Elvis começou a se dedicar inteiramente á sua carreira de músico e em 1954 gravou algumas canções de “forma experimental” no Memphis Recording Service.

A partir deste passo sua carreira decolou e ele nunca mais parou de crescer no mundo da música.

Elvis se tornou tão influente na música que assim que iniciou sua carreira, ele também foi responsável por fazer desse o marco do inicio do rock and roll no mundo.

Música gospel na carreira de Elvis Presley

Em 1960, após ser conhecido em todo o mundo, lançar dezenas de músicas e se apresentar em diversos estados e países, Elvis decide lançar um álbum inteiramente com músicas gospel.

Apesar de da idéia não ter agradado nem um pouco o seu empresário e os proprietários da gravadora, Elvis preferiu seguir seus instintos e criar o álbum em homenagem á sua mãe, que era muito religiosa.

Elvis participou de toda a produção do disco que foi lançado no final daquele mesmo ano, se tornando um grande sucesso de público e critica.

Em 1961, Elvis realizou shows em Memphis e no Havaí, onde cantou as músicas de seu novo álbum, cativando ainda mais o seu público. Graças á esse show, ele foi homenageado com o “Dia Elvis Presley”.

Da carreira em Hollywood á volta aos palcos

Entre 1960 e 1965, Elvis Presley decidiu dar uma chance para sua carreira como ator e protagonizou diversos filmes de Hollywood, como por exemplo: Amor a toda velocidade, Viva Las Vegas, Feitiço Havaiano, Estrela de Fogo, Cavaleiro romântico e O seresteiro de Acapulco.

A maioria de seus filmes foi grandes sucessos do cinema americano, o que te trouxe ainda mais oportunidades para protagonizar filmes, o que, consequentemente, o afastou dos palcos por um tempo.

No entanto, a partir de 1965, os filmes protagonizados por Presley acabaram perdendo a qualidade, o que também acarretou no desinteresse do cantor pelo cinema.

Mesmo com o grande sucesso de Viva Las Vegas, que ainda hoje é considerado um dos marcos na história do cinema, Elvis preferiu retornar aos palcos e se dedicar ao que sempre foi sua verdadeira paixão: a música.

Após 8 anos afastado, em 1969, Elvis faz seu retorno com um show feito em Las Vegas, onde escolheu passar a realizar diversas temporadas anuais.

O ano de 1969 foi um grande passo para Elvis, pois a partir daí ele passou a ser considerado um cantor muito experiente e cênico, além de conquistar totalmente os críticos. Suas performances amadureceram e suas roupas ficaram ainda mais extravagantes, se tornando um símbolo de Presley.

Apesar de ter deixado a carreira de ator de lado, Elvis necessitou finalizar alguns projetos e longas-metragens por razões contratuais, mas ele já não demonstrava nenhum interesse por essa área.

O fim de sua carreira

Após muitos anos de estrada e um divorcio conturbado, Elvis com seus 39 anos decide retornar á Memphis, a cidade em que viveu grande parte de sua vida e carreira.

Mesmo com diversos problemas de saúde surgindo, o rei do rock se prontificou em manter sua alegria e vivacidade nos seus shows, levando seu público ao delírio, assim como acontecia anos antes.

Um show realizado em 20 de março daquele ano, foi gravado e deu á Elvys o Grammy pela sua performance em “How Great Thou Art”, que foi um clássico cancioneiro religioso.

O último show de Elvis foi em 26 de junho de 1977, em Indianópolis. Neste concerto, o rei tocou canções excepcionais como “Bridge Over Trouble Water” e “Unchained Melody”, que foi tocada no piano por ele mesmo.

O fim da sua carreira foi marcado pelo seu falecimento em 16 de agosto de 1977, em sua casa, em Memphis.

Mesmo 43 anos após seu falecimento, Elvis Presley continua sendo considerado o rei do rock e suas músicas são passadas de geração em geração.

+ Sem comentários

Adicionar