O que um baterista iniciante precisa saber?

O que um baterista iniciante precisa saber?


A bateria é um instrumento que vem ganhando cada vez mais adeptos, por ser versátil. Ela é fundamental em qualquer gênero musical e exige muita dedicação do artista. Para se sair bem, existem algumas informações que os iniciantes devem saber antes de se aventurarem com as baquetas.

Tal instrumento é rítmico, pois desenvolve a coordenação. Afinal, mãos e pés são usados simultaneamente. Apesar de ser desafiador, com a prática e os exercícios adequados, é possível ter um ótimo desenvolvimento e se tornar um grande baterista.

Ter alguns fundamentos básicos ajuda a evitar erros e dúvidas frequentes em principiantes, para que, assim, eles consigam aproveitar ao máximo a experiência de tocar bateria.

Neste artigo, mostraremos elementos essenciais para os músicos, que precisam ser conhecidos logo no início dessa jornada. Continue a leitura e confira!

Quais são os componentes da bateria?

A bateria é uma junção de instrumentos de percussão. Dessa maneira, ela pode ser montada de diferentes formas, ainda que haja alguns componentes indispensáveis. São eles:

  • caixa — é o tambor cilíndrico que fica na frente do músico, geralmente, entre as suas pernas;
  • bumbo — é o tambor posicionado na vertical, se toca com os pés, por meio de um pedal;
  • tom — são os tambores menores que se encontram suspensos;
  • surdo — o tambor com maior profundidade, que se situa na lateral;
  • chimbal — par de pratos que se toca com um pedal para o movimento de abre-fecha, mas também pode ser executado com as baquetas;
  • condução — quase sempre é o maior prato da bateria;
  • ataque — um prato menor que os demais e com som mais forte.

A configuração do dispositivo depende das preferências do profissional. É possível utilizar muitos acessórios e mais peças ou apostar em uma composição mais enxuta.

Quando se é iniciante, usualmente, o kit é mais básico e, com o tempo, vão se desenvolvendo demandas e gostos, que fazem com que o instrumento seja incrementado.

Como escolher uma bateria?

A dúvida mais frequente no momento da compra é se a bateria será acústica ou eletrônica. Em ambas as situações, estão disponíveis conjuntos de diversos valores e marcas.

Para quem mora em locais com restrições em relação ao som, a eletrônica é a melhor alternativa, pois ela permite reduzir o ruído emitido. Além disso, esse modelo é menor, o que é bastante útil nos espaços pequenos. Quando o barulho e o tamanho não são um problema, você pode escolher a que preferir.

É comum que a versão acústica venha sem o jogo de pratos, que precisa ser adquirido separadamente. A seleção vai depender das suas preferências e do quanto pretende investir, mas, para um iniciante, um exemplar mais simples é suficiente para os estudos.

No caso das baquetas, você encontrará os mais diversos materiais, espessuras e formatos. É bom experimentar uma variedade e sentir com qual a adaptação é melhor. Ter algumas de reserva é sempre interessante, pois elas podem quebrar.

Devo comprar nova ou usada?

As duas opções têm as suas vantagens. Um instrumento novo oferece garantia de fábrica, melhores formas de pagamento, maior diversidade e o prazer de possuir um produto que nunca foi tocado. Por outro lado, o custo pode ser mais alto.

Já a bateria usada permite economizar uma quantia significativa, só que é preciso ter alguns cuidados na hora da compra. Certifique-se de que a mercadoria é original e está em boas condições, sem danos. Também é bom conhecer o vendedor e avaliar se ele é idôneo.

É preciso saber teoria musical?

Apesar de a bateria não ser tonal, ter conhecimentos de teoria musical é importante para esses músicos. Ser capaz de ler a partitura do instrumento, por exemplo, é muito proveitoso para a sua evolução.

Além disso, compreender as relações entre melodia, harmonia e ritmo é fundamental para conseguir se localizar nas canções e tocar em conjunto. Conciliar prática e teoria é uma boa maneira de se desenvolver mais rápido e ganhar autonomia.

Como elevar seu nível?

Depois de conhecer melhor a bateria e escolher o modelo ideal, é hora de passar para a prática e aprimorar o seu desenvolvimento, para você, assim, se tornar um especialista no assunto. Veja algumas dicas para evoluir.

Tenha uma rotina de estudos

Incluir um instrumento em sua rotina envolve estudos e prática. Para aprender sobre ele, é necessário exercitar as suas habilidades diariamente. A dica é que você determine um horário para se dedicar ao seu objetivo.

Defina o que estudará

Independentemente da forma de aprendizado, seja com professor presencial ou online, você deve se organizar para se exercitar. Tenha em mente o que precisa para evoluir e quais os exercícios ou estudos são exigidos para chegar no estágio avançado.

Busque referências musicais

Ao escolher tocar bateria, provavelmente, você já tinha os seus músicos favoritos. Ter profissionais em quem se espelhar, acompanhar o seu trabalho e observar como eles se apresentam é importante para se desenvolver. É possível aprender muitos aspectos apenas pela audição e pelo olhar atentos.

Ouça músicas de vários estilos

Ouvir as bandas e os artistas que você admira é fundamental, mas conhecer outros estilos sem preconceito é ótimo para quem quer se tornar um instrumentista melhor. Sair da sua zona de conforto ajuda na aquisição de conhecimentos sobre as possibilidades dessa arte e enriquece o seu repertório musical.

É preciso ter dom para ser baterista?

O erro mais frequente dos iniciantes em relação à música é acreditar que para começar é preciso ter um dom. A verdade é que se trata de algo difícil para a maioria das pessoas e o que faz diferença é a dedicação.

Dessa maneira, se alguém tem afinidade com o instrumento e vontade de aprender, ele ou ela já tem o suficiente para progredir. Nesse sentido, é necessário estar consciente de que o desafio está presente, mas, com persistência, é possível ter sucesso.

Como vimos, para um baterista inexperiente se tornar um grande profissional, é essencial se dedicar e treinar diariamente. Além disso, sempre buscar saber mais sobre a prática, as novidades no meio musical e o que já foi feito nessa arte são formas de evoluir constantemente.

Gostou das dicas? Então, acompanhe todos os nossos conteúdos no Facebook, Instagram, Twitter e YouTube para ver mais informações como estas.

Categorias

+ Sem comentários

Adicionar