Contrabaixo para iniciantes: o guia completo

Contrabaixo para iniciantes: o guia completo


O contrabaixo para iniciantes pode ser um grande desafio, especialmente, pelo fato de não existirem tantos meios de aprendizado como em outros instrumentos musicais, tais como a guitarra, violão ou teclado.

Durante muitos anos as pessoas ficavam limitadas aos professores das suas cidades, entretanto, com o desenvolvimento da internet é possível estudar esse instrumento com profissionais espalhados pelos quatro cantos do mundo.

Graças a essa facilidade muitas pessoas passaram a se dedicar mais ao contrabaixo e, pensando nisso, nós resolvemos escrever este guia completo sobre o assunto. Acompanhe!

Características do contrabaixo

O contrabaixo é um instrumento que tem a função de sustentar o ritmo da música junto à bateria. Ele funciona como uma ponte entre a parte rítmica ou percussiva e a harmonia gerada pelos outros instrumentos como a guitarra, teclado ou violão.

Ele é um instrumento imprescindível em uma banda e muitos o consideram como principal. Em alguns casos, o baixista é o responsável pela criação de arranjos e produção de shows de muitas bandas e artistas nacionais. Isso porque, ele reúne todo conhecimento sobre a parte harmônica das canções, bem como os ritmos.

Olhando rapidamente, ele se parece muito com a guitarra, entretanto, tem diferenças consideráveis como o tamanho do braço e das casas, peso e, principalmente, cordas. A mais aguda do instrumento corresponde à mais grave de uma guitarra, por exemplo.

Por isso, o contrabaixo é um instrumento de timbragem grave, exigindo cordas específicas e amplificadores capazes de suportar a sonoridade mais pesada.

Curiosidades do contrabaixo

Uma curiosidade interessante do contrabaixo é que ele não surgiu no formato que conhecemos atualmente. Os primeiros instrumentos — que, inclusive são produzidos até os dias atuais — tinham cerca de 1,80 metros de altura pesando até 25 kg.

Suas primeiras aparições ocorreram ainda na idade média e era equipado com apenas 3 cordas. A 4ª corda passou a ser inserida a partir do século XV. Esse instrumento era muito utilizado por orquestras em apresentações em teatros e o contrabaixo era mantido no local graças a dificuldade de movimentação do instrumento.

Séculos depois, em 1951, um americano que teria o seu nome gravado em instrumentos musicais espalhados pelo mundo inteiro, chamado de Leo Fender resolveu solucionar esse problema com uma criação icônica que ganhou o mundo rapidamente, o baixo elétrico.

A partir de então, os músicos deixaram de usar o grandioso instrumento de 25 kg para outro que poderia ser carregado como uma guitarra ou violão. Uma verdadeira revolução para o mundo da música.

Dicas para conservação do instrumento

Agora, mostraremos algumas dicas para que você possa conservar o seu contrabaixo e mantê-lo em perfeito estado por um longo período. Continue lendo!

Sempre limpe o instrumento após o uso

Após um dia de treino ou apresentação é sempre importante fazer uma limpeza geral no seu instrumento. Sempre carregue duas flanelas seca para passar no seu contrabaixo antes de guardar.

A primeira, você pode passar no corpo do instrumento, atrás do braço e nas tarraxas para remover marcas de suor e poeira. Nas cordas, o ideal é que você utilize uma flanela separada, pois o material em que elas são produzidas costuma gerar muita sujeira e o suor removido de outras partes do instrumento pode ser transmitido para elas.

Evite passar produtos químicos no seu contrabaixo. Se desejar aplicar algum tipo de material consulte um luthier para verificar se o instrumento pode receber aquele tipo de substância.

Tenha um bom case ou bag para guardar o seu contrabaixo

Um bom case ou uma bag de qualidade são essenciais para guardar o seu instrumento ou facilitar o transporte durantes os shows. Esses acessórios protegem o seu contrabaixo de poeiras, sujeiras e, principalmente, eventuais impactos.

Evite afrouxar as cordas para guardar o contrabaixo

Não afrouxe as cordas na hora de guardar o seu contrabaixo. Ele foi construído para ficar firme com as cordas devidamente apertadas. Dentro do braço do seu instrumento existe uma peça de ferro chamada de tensor que puxa o braço para trás.

As cordas, portanto, fazem o efeito contrário evitando que o braço do contrabaixo empene com o passar do tempo.

Evite guardar o instrumento em locais altos

O contrabaixo é um instrumento pesado, logo, se você guarda ele em locais altos, uma queda pode ter consequências gravíssimas para o seu instrumento. O ideal é que ele seja guardado em um local próximo ao solo e, de preferência, acondicionado na horizontal.

Encostar o contrabaixo na parede também pode deixar o seu instrumento no risco de acidentes, portanto, o mais indicado seria deitado no chão. Além de evitar quedas você também favorece o braço do seu instrumento.

Dicas de como aprender a tocar contrabaixo

Afinal, como aprender contrabaixo para iniciantes? Essa é uma dúvida que muitas pessoas se fazem. Nos dias atuais, essa jornada se torna mais simples, pois é possível ter acesso a professores que estão em outros locais do país e não ficar restrito apenas aqueles da sua cidade.

Sendo assim, você pode selecionar uma escola de música online ou um professor em especial e iniciar os seus estudos. Vale a pena ressaltar que você precisará de alguns acessórios e equipamentos para garantir o seu estudo, mas, discorreremos sobre isso em outro tópico deste artigo.

Você precisa dedicar um tempo do seu dia para o estudo no instrumento. Quanto a isso, não é necessário que fique durante horas treinando algum exercício ou técnica. Obviamente, quanto mais tempo você conseguir se dedicar maiores serão as chances de você se desenvolver no instrumento.

Entretanto, a frequência em que você se dedica é mais importante que a quantidade de horas estudando. Isso significa que se você ficar 5 horas estudando em um dia e, simplesmente, não fazer nada no dia seguinte não adianta muita coisa.

Nesse sentido, quem estuda todos os dias, pelo menos, uma hora por dia é mais eficiente de que quem pratica várias horas de modo eventual.

Melhorando o aprendizado

Nesta parte do artigo daremos algumas dicas para que você possa melhorar o seu aprendizado no contrabaixo. Continue lendo!

Tenha frequência nos estudos

Quanto a frequência de estudos é importante ficar claro um detalhe importante. Você não precisa estudar 8 horas por dia para se tornar um profissional. Entretanto, tocar um instrumento é uma habilidade que, como qualquer outra, precisa de prática para ser desenvolvida.

Portanto, mais importante que acumular horas tocando contrabaixo é ter uma frequência de estudos adequada a sua realidade. Assim, você se desenvolverá no seu tempo, sem fazer sacrifícios exagerados.

Desenvolva a paciência

Outro detalhe muito importante é a paciência. Mesmo que você tenha muito tempo para estudar existe um tempo de maturação até que você possa, de fato, ser um músico mais próximo do profissional.

Enquanto esse momento não chega é necessário ter paciência e, principalmente, persistir nos seus estudos, foco, dedicação e frequência.

Crie desafios

Ter paciência não significa que você deve ser passivo e deixar a maré te levar até que, um dia, se torne um grande baixista. Acredite, isso não vai acontecer. Logo, é importante que você se desafie frequentemente.

Por exemplo, escolha uma música que tenha uma linha de baixo ou solo mais complexo, porém, que não seja impossível de ser executado por você nesse momento. Assim, você pode se comprometer a tirar e executar determinado groove. Isso é uma forma de se desafiar.

Com o tempo, esses desafios ficarão mais fáceis e você, naturalmente, desejará executar frases mais complexas e, certamente, dará mais um passo rumo à evolução no instrumento. Uma forma legal de fazer isso é utilizar loops gratuitos para acompanhar com seu contrabaixo. Assim, você pode improvisar em cima da sequência.

A rotina de treino no instrumento

A rotina de estudos de um contrabaixista deve seguir alguns critérios. O ideal é que você inicie com um bom aquecimento, pois esse instrumento exige um pouco mais de abertura na mão em que as notas são feitas e pressão nos dedos que tocam as cordas, por isso, esse passo é tão importante.

Após os exercícios de aquecimento você pode realizar algumas práticas que favorecem a agilidade e a limpeza das notas que executa. Depois disso, você pode variar entre aprender uma nova canção ou fazer algum desafio.

O aprimoramento das técnicas no contrabaixo

Agora, discorreremos um pouco mais sobre o aprimoramento das técnicas no contrabaixo. Portanto, é importante seguir alguns passos. Veja quais são eles!

Defina o estilo que você deseja seguir

Antes de pensar em aprimorar uma técnica é preciso definir o estilo musical que você pretende seguir. Afinal, não adianta estudar muito determinadas técnicas que não serão utilizadas no estilo musical de sua preferência.

Portanto, é necessário que perfil seja definido desde o princípio dos seus estudos para evitar perder tempo com técnicas que não serão utilizadas.

Estude as técnicas relacionadas ao estilo musical escolhido

Depois de selecionar o estilo que pretende seguir é chegado o momento de estudar as técnicas relacionadas a ele. O ideal é que você se desenvolva ao máximo em um determinado seguimento e passe para outro apenas quando dominá-lo.

Geralmente, quando um músico consegue alcançar um alto patamar em determinado estilo musical ele pode migrar para outro com muito mais facilidade, tendo em visa que já terá dominado o instrumento e o que precisará fazer são apenas algumas adequações.

Sendo assim, o fato de você escolher um estilo para aprimorar as suas técnicas no contrabaixo não significa que vai poder tocar apenas determinadas canções, mas sim, que será um especialista nesse segmento, porém, nada o impedirá de aprender outras técnicas menos comuns ao estilo que você escolheu.

Em alguns casos, inclusive, artistas de outros seguimentos são capazes de dar um “tempero especial” a determinadas canções. Por exemplo, o sertanejo já utilizou técnicas do Rock, Funk e outros estilos totalmente distintos para tornar suas músicas ainda mais trabalhadas.

Prefira músicas relacionadas ao estilo musical selecionado

Outro ponto importante para quem deseja aprimorar suas técnicas no contrabaixo é ouvir músicas relacionadas ao estilo musical escolhido. Isso é fundamental para que você acostume os seus ouvidos a identificarem determinados grooves ou frases.

Tenha em mente um detalhe. A pessoa com interesse por determinado assunto, política, por exemplo, sempre consome conteúdos de áudio, vídeo ou leitura de assuntos relacionados ao seu interesse para que possa conhecer mais sobre ele.

Logo, com os baixistas ou qualquer músico que pretende aprimorar suas técnicas funciona da mesma forma. A grande diferença é que esse aprendizado ocorre com maior intensidade ouvindo canções e, não somente lendo partituras ou estudando determinadas técnicas relacionadas ao estilo musical.

A preferência por canções mais relacionadas com o seu perfil facilita o entendimento da essência delas, o que contribui de forma positiva com o seu aprendizado, garantindo a você uma grande bagagem. Tanto no estilo musical selecionado quanto na qualidade da execução das suas canções no contrabaixo.

Acessórios essenciais do contrabaixo para iniciantes

Agora, discorreremos sobre alguns dos acessórios essenciais de contrabaixo para iniciantes. Inicialmente, você precisará de alguns elementos que podemos considerar como essenciais, por exemplo:

Outros acessórios que vale a pena relembrar são os cases ou os bags para guardar o seu contrabaixo ou para transportar. Além disso, é essencial ter um amplificador, afinal, o som emitido pelo instrumento é muito baixo e, mesmo assim, você não conseguiria desenvolver a técnica, pois precisaria colocar muita pressão nas cordas para ouvir o som.

Além disso, também são necessários alguns equipamentos secundários como os cabos para fazer a ligação do instrumento no amplificador ou alguns pedais de efeito para determinados tipos de estilos musicais. 

Como você pode perceber, o contrabaixo para iniciantes não é nenhum bicho de sete cabeças. Se você tiver com os equipamentos e acessórios corretos, um bom professor, disciplina e foco, sem dúvidas, desenvolverá nesse instrumento com maestria, podendo transformar um simples hobby em uma fonte de renda no futuro, se desejar.

Gostou das dicas deste artigo? Então, compartilhe ele em suas redes sociais. Assim, mais pessoas terão acesso a este guia completo sobre o contrabaixo.

Categorias

+ Sem comentários

Adicionar