Guia rápido sobre aplicação de verniz para guitarra

Guia rápido sobre aplicação de verniz para guitarra


A aplicação de verniz para guitarra é um processo que deve ser feito com muito cuidado. Esse material, quando inserido nesse tipo de instrumento, proporciona um excelente efeito visual, além de resguardar o brilho original da pintura. Entretanto, é muito comum encontrar erros na aplicação, gerando o efeito totalmente oposto do que era esperado, deixando a sua guitarra com um aspecto ruim e, dependendo da densidade aplica, prejudicando até mesmo a sua sonoridade. 

Este artigo será um guia rápido de como funciona a aplicação de verniz para guitarra. Acompanhe-nos nesta breve leitura. 

Quais são os tipos de verniz para guitarra?

Inicialmente, discorreremos sobre os principais tipos de verniz para guitarra utilizados na atualidade.

Poliuretano

O verniz de Poliuretano é extraído do polímero, um tipo de plástico resistente às ações do tempo. Ele é muito utilizado para realização de acabamento em veículos e encontrado de forma mais comum em instrumentos musicais de médio e baixo custo. A sua aplicação costuma ser mais espessa, proporcionando uma camada brilhante e maior proteção para a pintura.

Esse tipo de verniz dificilmente se desgasta ou sai do instrumento. É muito comum, inclusive, que eventuais impactos não sejam capazes de danificá-lo. Por esse motivo, a sua retirada é um processo que demanda um profundo trabalho de raspagem até chegar ao nível da pintura realizada. 

Nitrocelulose

Esse tipo de verniz é produzido a partir da fibra do algodão. Como a base desse material é vegetal, o produto é muito sensível ao contato com alguns elementos químicos, como álcool, suor e até mesmo café. Por esse motivo, instrumentos musicais que recebem aplicação da nitrocelulose costumam manchar com certa facilidade.

Esse tipo de acabamento é mais comum de ser encontrado em instrumentos musicais de médio e alto custo. A camada de aplicação é mais fina e requer grande cuidado por parte do usuário. O acabamento realizado com nitrocelulose sofre desgaste com a ação do tempo. 

Entretanto, isso é bem visto por alguns instrumentistas e até mesmo certas marcas que pretendem dar um aspecto envelhecido aos equipamentos. Além disso, existem músicos que afirmam que o fato de ser um revestimento mais poroso, esse tipo de verniz proporciona um nível de vibração maior nas cordas, interferindo positivamente na sonoridade do instrumento.

Fosco

Ao contrário do que muitas pessoas imaginam, instrumentos que tem o aspecto fosco não estão livres de verniz. Na realidade, o acabamento é feito com esse material, porém, ele não tem o brilho característico de outros tipos. Isso proporciona uma série de vantagens, entre elas podemos destacar o fato de esses equipamentos não apresentarem marcas de manuseio com tanta facilidade.

Como funciona o acabamento?

Agora que você conhece os tipos de verniz para guitarra, é importante entender como funciona o acabamento desse tipo de instrumento. A aplicação desse elemento deve vir por último na fabricação ou reforma de guitarras. Ela deve passar por todo um processo de preparação que seja capaz de eliminar quaisquer ranhuras ou relevos da madeira antes da aplicação. Esse tipo de característica indesejável costuma ser imperceptível apenas na pintura.

Entretanto, após o procedimento de envernização, é possível ver de longe esses defeitos que alteram a parte visual da guitarra. Outro ponto importante que precisa ser avaliado na hora de aplicar o verniz nesse instrumento é a quantidade do elemento que é inserido sobre o corpo e o braço. Afinal, dependendo da espessura que foi aplicada, é possível ter grandes variações na sonoridade emitida.

Como fazer a aplicação de verniz para guitarra?

Para finalizar este artigo, mostraremos um passo a passo de aplicação do verniz para guitarra com base em todos os pontos que foram mencionados no tópico anterior e os tipos de materiais utilizados nesse processo. Continue lendo!

Limpeza

O primeiro e um dos mais importantes passos para envernizar uma guitarra é a sua limpeza. Quaisquer sinais de poeira ou outro tipo de sujeira devem ser totalmente eliminados antes de seguir com as próximas etapas. Você verá que a limpeza deve ocorrer mesmo depois da aplicação da lixa e do verniz.

A limpeza, quando executada de forma incorreta, pode gerar imperfeições que ficarão mais evidentes a partir da aplicação do verniz. Por isso, tenha muita atenção com relação a isso e execute esse processo quantas vezes for necessário. 

Aplicação de lixa

Passada a etapa de higienização para eliminar sujeiras do seu instrumento, é necessário aplicar a lixa. Quanto a esse passo, é preciso avaliar alguns critérios com relação às condições da sua guitarra. Se ela já estiver envernizada, deve-se remover todo o material que está por cima da pintura.

Se o seu instrumento tiver sido envernizado com poliuretano, por exemplo, o trabalho será um pouco mais complicado e será preciso a utilização de uma lixa mais grossa. Entretanto, para finalização do trabalho, você pode escolher outra que seja mais fina e proporcione um acabamento mais refinado.

Retoques na pintura

Durante o processo de lixa, é muito comum que a pintura seja danificada. Nesses casos, é necessário fazer pequenos retoques com tintas idênticas às originais. Depois que essa etapa for finalizada, é importante passar a lixa novamente para obter um acabamento igual aos de outros pontos que não foram retocados.

Aplicação do verniz

Por fim, chegamos à aplicação do verniz. Isso pode ser feito com um pincel, rolo de pintura e até mesmo com pistolas automáticas. O que precisa ficar bem claro é que esse processo pode ter que ser feito mais de uma vez. 

A cada passada ou mão de verniz será necessário aguardar a secagem total, aplicação de lixa para eliminar imperfeições e, mais uma vez, a passagem de outra camada do material. O resultado será conquistado quando toda a superfície envernizada estiver com a aparência desejada, sempre tomando o cuidado para não criar camadas muito grandes de verniz, o que pode prejudicar a sonoridade do seu instrumento. 

Por fim, mais que conhecer os tipos de verniz para guitarra, é necessário entender que a aplicação desse material precisa ser feita com o máximo de cautela, sempre verificando a questão estética, mas considerando o principal fator, a qualidade da sonoridade do seu instrumento. 

Se você gostou dessas informações e quer continuar a aprender sobre o assunto, recomendamos a leitura de outra publicação do nosso blog: neste artigo mostraremos o que é um Luthier e como ele pode melhorar o seu instrumento

Categorias

+ Sem comentários

Adicionar