10 dicas de teclados para iniciantes

10 dicas de teclados para iniciantes


As dicas de teclados para iniciantes são muito importantes para fazê-los evoluir durante o processo de aprendizado do instrumento.

Mesmo após já ter iniciado seus estudos, muitas pessoas ainda encontram dificuldades no momento de tocar e fazer os movimentos necessários.

Pensando em todos esses músicos, decidimos criar um conteúdo com 10 dicas de teclados para iniciantes e, assim, te ajudar a evoluir neste ramo.

Conheça e pratique as dicas!

Apesar de não ser nada obrigatório, é muito interessante, até mesmo para a sua saúde, que você leve em consideração todas as dicas desta lista.

Isto porque além delas permitirem que você evolua de forma mais leve com o instrumento, elas também evitam vários problemas de saúde que possam surgir por conta do mau hábito.

Confira todas elas a seguir:

Dica 1- Faça um alongamento

Você com certeza não vai querer ter lesões nas mãos, não é mesmo? Portanto, sempre faça um alongamento antes de começar a tocar.

Não precisa ser nada demorado e cansativo, com pelo menos 5 minutos todos os dias, você conseguirá fazer alguns movimentos bem simples, mas que vão evitar problemas futuros.

Dica 2- Pratique todos os dias

Um dos erros mais comuns entre os estudantes de teclado é a freqüência em que o estudo acontece.

Para que possamos manter o aprendizado, é preciso ter constância para evitar que o aquilo que foi estudado acabe caindo no esquecimento.

Praticar de 2 a 3 horas seguidas em um dia e nos outros deixar o estudo de lado é um erro muito grave.

É muito mais vantajoso aprender sobre seus novos conhecimentos dias seguidos do que muitas horas seguidas.

Isso acontece porque tem uma questão de coordenação motora ao aprender o instrumento. O seu corpo não acompanha a rapidez do seu cérebro e demora um tempo até ele pegar o jeito daquele estudo ou daquela música ou instrumento que você está tentando tirar.

Dica 3- Estude sempre com um metrônomo

Um dos desafios mais comuns de quem está aprendendo um instrumento musical é desenvolver uma noção rítmica apurada.

É muito normal se confundir nos compassos e perder o andamento da música que está sendo tocada.

Quando você está estudando sozinho é ainda pior, pois as vezes você nem percebe que está correndo ou atrasando em uma canção.

Para começar os estudos, escolha uma velocidade confortável, na qual você acerte o tempo em pelo menos 90%.

Quando acertar tudo, aumente a velocidade e assim vá seguindo.

Dica 4- Não se esqueça dos Hanons

Apesar de muitos alunos considerarem a aula mais chata e cansativa do estudo, o Hanon é a forma mais eficaz de melhorar os movimentos das mãos.

Você pode treiná-lo seguindo o formato abaixo:

  • Toque só com a mão direita em ritmo lento (em semicolcheias);
  • Toque só com a mão esquerda em ritmo lento (em semicolcheias);
  • Agora toque com as duas mãos juntas em ritmo moderado;
  • Toque com as duas mãos juntas alterando as figuras (colcheia pontuada seguida de semicolcheia).

Dica 5- As escalas são muito importantes

As escalas têm a famosa troca dos dedos e isso é muito importante para qualquer tecladista.

Estude em uma pitava e quando estiver dominando passe para duas. Comece com as escalas maiores e depois passe para as menores (naturais harmônica e melódica).

No entanto, lembre-se de estudar todos os tipos de escalas:

  • Pentatônicas;
  • Bebop;
  • Cromáticas;
  • Tons Inteiros;

Dica 6- Não se esqueça dos arpejos

Os arpejos, se treinados da forma correta, dão um ótimo resultado de abertura dos dedos para tocar.

Comece praticando as tríades (maiores, menores, aumentadas e diminutas) em forma de arpejo.

Depois vá para as tétrades (em todas as formas).

Treine em uma oitava e quando estiver bem, passe para duas oitavas e assim por diante.

Dica 7- Pratique frases de blues ou jazz

Tirar frases de blues ou do jazz e praticá-las com muita calma pode ser muito prazeroso para um tecladista.

O ideal é que você repita cada uma das frases dezenas de vezes até que seus dedos toquem as notas de forma automática.

Dica 8- A mão esquerda precisa ser ágil

Um dos maiores erros dos iniciantes é não trabalhar a mão esquerda, tanto quando a direita.

É muito comum que a mão canhota tenham mais dificuldades de atender aos movimentos de um teclado, portanto, é justamente por isso que devemos sempre praticá-las, até que ela acompanhem a direita facilmente.

Métodos que podem te ajudar nisto:

  • Tocar Hanons;
  • Tocar escalas;
  • Tocar oitavas com a mão esquerda;
  • Tocar quinta na mão esquerda;
  • Praticar Walking Bass;
  • Praticar Tríades e Tétrades na mão esquerda.

Dica 9- Descanse

Não se esqueça que treinar por um longo período de tempo pode te causar dores e até mesmo problemas de saúde (como a tendinite).

Por isso, sempre treine por um período de no máximo 50 minutos consecutivos e descanse de 5 a 10 minutos.

Dica 10- Não se torne totalmente mecânico

A música não foi feita para ser totalmente mecânica e nem você deve ser. Assim como ela, o músico também precisa expressar sentimentos e emoções.

Muita habilidade qualquer um pode conseguir com bastante prática e com muita dedicação. No entanto, é preciso sentir os movimentos e a arte.

Estude e dê duro nos seus estudos, mas nunca se esqueça do real significado da música.

+ Sem comentários

Adicionar