Comprar um Piano Acústico? Minhas recomendações

Comprar um Piano Acústico? Minhas recomendações


Comprar um Piano Acústico?

O Piano, no Brasil, ainda é um mito!

Tenho escutado “coisas”, argumentos, “conhecimentos”, que me arrepiam os cabelos.

Para acabar, definitivamente, com essas estórias, vamos comentar alguns aspectos importantes que devem ser observados antes de você decidir a compra deste espetacular instrumento.

Aliás, vamos focar, também, o que você NÃO deve fazer ao escolher um piano.

O piano nasceu com os primeiros instrumentos de cordas. Entretanto, o teclado, que o configura como piano, foi introduzido no século XII. A partir do século XVIII é que o “pianoforte” se tornou uma excelente opção para a música e como instrumento residencial. Nasce, então, o grande poder de atração do piano, pois combina com qualquer outro instrumento e não precisa de nenhum deles para se tornar o centro das atenções.

Aprender a tocar um piano põe você em contato com os três principais elementos que norteiam a Música: Melodia, Harmonia e Ritmo. Agora, o grande poder de sedução dele é a capacidade de Revelar as Emoções Humanas na sua mais impressionante faceta.

Música é Revelação!

Aí vem a pergunta: como decidir qual é a melhor opção para as minhas necessidades?

Primeiramente, você precisa ter em mente que a sua aquisição vai durar um longo tempo. Portanto, não é hora de pensar em economizar, de adquirir “coisas” baratas, gambiarras e aquisição de um produto recuperado da sua avó.

Enquanto você curtir a sua aquisição, o seu novo piano, você provavelmente vai trocar de casa, de carro, de móveis, até de relacionamentos, várias vezes.

Um piano dura, em média, 40 anos.

É claro que esta é uma previsão de um piano para a sua casa. Um piano de concerto, por exemplo, dura, no máximo, 15 anos.

Depois, precisa ser trocado.

Mas, atente: um piano de verdade dura 40 anos. A grande maioria dos pianos que são ou foram fabricados no Brasil tem aspecto de piano, jeitão de piano, mas não são pianos.

O pior é a ação de muitos “espertalhões” que tentam revitalizar pianos muito antigos.

– Tenho, na minha casa, um piano Bentley de 1911. Nada se compara a ele; o som, então, uma maravilha! Imagina! Bentley!

Piano antigo, se não foi tocado por alguém muito importante, só serve para enfeitar jardim ou a sala de alguém que não toca piano.

Como então Comprar um Piano Acústico?

Então, compre o melhor piano que você puder; e, de preferência, novíssimo, cheio de vitalidade e energia.

Também não tente adquirir pianos “mais baratos” simplesmente porque quem vai estudar é o seu filho, que ainda é criança.

Aprender num instrumento de qualidade é a melhor forma de manter o jovem pianista interessado em Música, relacionamentos, autoestima e emoções.

Aliás, aprendi a dirigir numa Mercedes; mas, a maioria dos amigos, num Fusca.

Como então Comprar um Piano Acústico?

Que tipo de piano é o indicado para você?

Desde quando foi concebido os fabricantes tentam deixar o piano menor, fácil de transportar, mais leve, mais “caseiro”. Esta é uma tarefa árdua, já que a tábua harmônica e as cordas do piano necessitam de um “espaço” mínimo para revelar sonoridade e qualidade.

A primeira grande inovação foi a introdução das cordas cruzadas, que permitiu uma redução significativa do seu tamanho. Depois, foi o reforço do “frame” de forma a sustentar, com mais firmeza, a ação impressionante das cordas (imagine mais de 20 Toneladas de pressão, minuto por minuto, no segundo fatal de sua existência!). Então, no começo do século XVII apareceram os pianos verticais, ou “Upright Pianos”, permitindo o seu acesso a menores espaços e ampliando o potencial de vendas.

Foi tão bem sucedida a medida que hoje é possível encontrar modelos até mais sonoros que grande parte dos chamados pianos de cauda Baby Grand.

Os pianos verticais foram, desta forma, ficando menores, muito bem elaborados e com um potencial sonoro surpreendente.

Mesmo assim, a regra continua: quanto maior o piano, melhor a sonoridade.

Os Pianos de Cauda variam de tamanho. Podemos encontrá-los com 1,45m até, aproximadamente, 3 metros. Tende a ser mais ágil e poderoso que os pianos verticais. Além disso, são o encanto de qualquer ambiente, principalmente quando espaço e dinheiro são ilimitados.

Só a imagem, a presença de um Piano de Cauda na sua residência torna o ambiente mais Feliz!

Mas, se você tem espaço limitado e o seu dinheiro, nem tanto, os modelos de pianos verticais são impressionantes. Vale a pena arriscar modelos mais sofisticados.

Agora é a sua vez!

O que você está esperando.

Dê um maravilhoso presente às suas Emoções!

Escolha um Piano para Encantar a sua vida.

Avante!
Luiz Carlos Rigo Uhlik

2 Comentários

Adicionar
  1. 1
    Felipe

    Encontrei um piano antigo (início do século XX) de ótima aparência, com muitos ornamentos. A madeira está aparentemente intacta e há uma história interessante por trás do instrumento. Contudo, apenas me interesso por esse produto se ele puder atender a uma rotina diária e longa – somos 3 pessoas que utilizamos o piano – de estudos. Dessa forma, tenho uma dúvida: você acredita que esse piano (mesmo por ser de marca alemã e por ter sido reformado) não irá atender minha necessidade devido à sua idade?

  2. 2
    Alexandre

    Achei o artigo bem ruim, falou, falou e não falou quase nada. E quem não tem condições de comprar um piano novo? “Não é hora de economizar” ora, quem tem 20 mil pra dar num piano hoje em dia? Não me ajudou em nada.

+ Deixe um comentário