Como afinar um violão com afinador? Confira as melhores formas

Como afinar um violão com afinador? Confira as melhores formas


A técnica mais adequada de como afinar um violão são dúvidas e inseguranças comuns entre aqueles que querem aprender a tocar o instrumento. No entanto, acertar “de ouvido” o tom pode ser desafiador mesmo para aqueles que estão há bastante tempo por essas veredas. O uso do afinador, portanto, costuma ser uma solução recomendável.

O afinador é utilizado por todos os músicos, seja qual for o nível de estudo, desde os iniciantes até aqueles que já são experientes ou profissionais. No fim, deixa de ser uma questão de saber ou não como afinar o violão, pois o que importa é a maior praticidade e rapidez fornecidas pelo equipamento que auxilia esse processo.

Por esse motivo, a maneira mais fácil e ágil é recorrer a um afinador digital, e não há qualquer demérito nisso. O dispositivo vem a calhar, mesmo aos músicos experientes que conseguem afinar o instrumento apenas com a audição.

Quer saber mais sobre como afinar um violão? Aprenda já as dicas, a seguir, e tire todas as suas dúvidas sobre esse assunto.

Quais são os principais tipos de afinador?

Há diversos modelos de afinador de violão. No entanto, nosso objetivo é trazer para você os mais acessíveis no mercado. Dessa forma, você poderá escolher aquele que mais interessa, sem precisar se preocupar com a facilidade de encontrá-lo.

Sabemos o quanto é frustrante ter o violão em mãos e não poder tocá-lo pela falta de afinador, pode acreditar! Portanto, confira os modelos que separamos a seguir.

1.  Afinador analógico

O afinador analógico foi utilizado durante décadas antes de entrarmos na era digital. Ele é composto por um medidor que capta a onda sonora, que, em seguida, desloca os ponteiros do dispositivo em 180º. Nesse caso, quando a nota estiver no tom correto, o ponteiro se move e permanece fixo no centro do visor.

2.  Afinador eletrônico/digital

Os afinadores eletrônicos seguem a mesma ideia trazida pelos analógicos de como afinar o violão. Ambos se distinguem, no entanto, pela maneira como indicam ao músico as notas tocadas e o momento em que o tom correto é alcançado.

O mecanismo funciona por meio de ondas sonoras que são identificadas por transistores e outros componentes eletrônicos do dispositivo. Logo, um conjunto de LEDs no visor indica o nome da nota tocada. A diferença é que, nesse caso, não é necessário um ponteiro.

O afinador eletrônico é um dispositivo que, em geral, acompanha pedais de efeitos para guitarras e violões. Em outras situações, ele pode vir acoplado junto ao corpo do instrumento, próximo à área de captação.

3.  Afinador de violão online

Depois do surgimento do afinador eletrônico e do digital, fomos surpreendidos com os que existem apenas online, principalmente em forma de aplicativos. Essa, sem dúvida, é a forma mais prática e fácil para aqueles que querem saber como afinar um violão.

Hoje, qualquer estudante de música pode carregar um afinador no próprio bolso, porque há diversos modelos de apps de afinadores para celular. Isso tem resolvido com êxito o transtorno do processo de afinação.

Basta instalar o aplicativo no seu aparelho, seja no computador, tablet ou celular. O seu funcionamento requer o uso do microfone do dispositivo em que estiver instalado e, a partir disso, o programa capta a onda sonora executada no instrumento.

A interface dos apps é semelhante a dos afinadores analógicos e digitais. Eles não só emitem um som quando o tom do violão está correto, como expõem notas e ponteiros para que o usuário se situe.

Apesar de alguns músicos afirmarem que essa não é uma maneira eficiente de afinação, ela pode ser uma excelente opção, sobretudo nos momentos nos quais não é possível encontrar ou adquirir um afinador adequado para o seu instrumento.

Como afinar o violão com o suporte de um afinador?

Agora que você já sabe quais são os tipos de afinador que existem no mercado, mostraremos como ajustar o violão com o auxílio desse recurso. Porém, antes de mais nada, é necessário conhecer e compreender alguns conceitos relacionados a esse tema.

A princípio, é fundamental saber que cada nota musical possui uma frequência de onda sonora diferente, que é medida em Hertz (Hz). Além disso, as notas também têm suas nomenclaturas formais que são, basicamente, as letras que representam cada uma delas: Dó (C), Ré (D), Mi (E), Fá (F), Lá (A), Si (B).

Assim, temos que a primeira corda do violão — contando sempre de baixo para cima —, conhecida como “mizinho”, soa com a tonalidade de Mi (nota formal “E4”) e emite a sua frequência em 330 Hz. Do mesmo modo, as demais cordas têm a suas sonoridades e características musicais e físicas específicas, como nas seguintes disposições:

  • a segunda corda atinge a sonoridade de Si, e é representada pela letra B3. Sua frequência é de 330 Hz, idêntica à anterior;
  • a terceira corda tem sonoridade de Sol, com frequência de 247 Hz, e é representada pela letra G3;
  • a quarta corda soa como Ré, e é representada pela letra D3. Sua frequência é de 196 Hz;
  • a quinta corda tem sonoridade de Lá, e é representada pela nota formal A2. Sua frequência equivale a 110 Hz;
  • por fim, a sexta corda é a mais grave. Ela também soa como Mi (E2), e a sua frequência equivale a 82 Hz.

Conhecer tais siglas e as respectivas frequências é fundamental para garantir a perfeita afinação do seu violão, bem como saber como usar o afinador. Como você já adquiriu esse conhecimento, vamos explicar como o afinador funciona.

O que fazer a partir das informações indicadas pelo afinador?

O afinador é um equipamento formado por um visor e um ponteiro. No caso dos modelos digitais, o visor é sinalizado por LEDs e, em geral, não há um ponteiro. Hoje, eles são mais comuns e costumam ter um formato de grampo para que o usuário possa afixar no braço do instrumento, enquanto realiza a sua afinação.

Levando em consideração um afinador analógico, o centro do ponteiro, a 90º, demonstra a afinação a que se quer chegar. Dessa forma, o músico deve tocar uma corda e verificar o movimento do ponteiro.

Nos afinadores digitais, o visor indicará a nota à qual o violão soa, acompanhada de um espectro do campo harmônico. Isso vai sinalizar ao instrumentista se ele precisa subir ou abaixar o tom.

Caso uma nota esteja abaixo do ideal, o musicista deve apertar as tarraxas de modo a elevar a tensão da corda, fazendo com que o tom suba. Para isso, basta pressioná-la com o polegar em movimentos contínuos, enquanto se aperta a tarraxa.

Nesse momento, é interessante que o usuário se atente ao som da corda, que irá, aos poucos, de uma sonoridade mais grave para outra mais aguda, em razão da elevação do tom. Logo que o afinador indicar o tom correto, é só passar para a próxima corda e dar continuidade à afinação.

Em contrapartida, se a nota estiver acima, as tarraxas devem ser afrouxadas. Desse modo, a tensão da corda diminuirá e o seu timbre passará de um tom mais agudo para um mais grave. Mais uma vez, é preciso acertar a corda repetidamente com o polegar, e prestar atenção no som emitido. Isso será fundamental para que você, ao longo do tempo, se familiarize com as sonoridades do instrumento.

Lembre-se que você deve sempre afinar o seu violão com as tarraxas apertadas, evitando, assim, que ele desafine durante uma apresentação ou execução de uma música. Além disso, é importante tocar as cordas uma por uma após finalizada a afinação, para verificar se há dissonância entre os sons emitidos. Se houver, confira cada uma, pois alguma pode ter desafinado durante o processo.

Como escolher um bom afinador de violão?

Agora que você sabe como afinar o violão, chegamos a um ponto crucial: a escolha de um afinador que fornecerá auxílio nessa etapa. Como qualquer músico, você precisará de um bom afinador para garantir que o seu instrumento esteja sempre pronto para o momento que for tocá-lo.

Apesar de existirem alguns afinadores que podem ser instalados em seu celular, nem sempre eles serão a melhor opção. O motivo principal desse pequeno defeito é que o microfone de um telefone móvel ou do computador não é capaz de eliminar os ruídos do ambiente. Por isso, o processo fica comprometida e perde um pouco de sua precisão, a depender do quão silencioso é o local onde você se encontra.

Por consequência, é bastante útil possuir um afinador específico para o seu violão e, principalmente, saber como escolhê-lo de acordo com as suas necessidades. Isso pode fazer toda a diferença para você durante uma apresentação, quando é necessário fazer os ajustes sem gastar muito tempo.

Antes de adquirir o aparelho, informe-se sobre a sua qualidade e opte por aquele que pode ser utilizado mesmo em lugares barulhentos. Alguns modelos recomendados são os de contato ou os que usam cabo do tipo P10. Nessas situações, o som externo não é captado, o que garante uma precisão exata.

Já que você ficou sabendo como afinar o violão e qual afinador se adequa melhor às suas necessidades, não arrisque em ficar com o seu instrumento desafinado e sem tocá-lo. Garanta o modelo que mais se adapta ao seu gosto e coloque em prática, ainda hoje, o que você aprendeu!

+ Sem comentários

Adicionar